Tel: 021 3234-0426 | Whatsapp: 021 97548-4724 clinica@sandrazevedo.com.br

Será que acne e espinha são a mesma coisa? Apresentamos para vocês as maiores verdades e mitos da pele acneica. Aproveitamos para revelar os melhores cuidados para passar ileso por esse problema. Vem com a gente!

Qual a diferença entre acne e espinha? E por que o problema acontece?

É a mesma patologia, com diferentes terminologias. Acne é o nome científico do problema. Espinha é usado popularmente, na maioria das vezes para casos isolados. A inflamação é típica de peles oleosas e já na adolescência apresenta os primeiros sinais.

O maior estímulo das glândulas sebáceas são os hormônios masculinos, encontrados tanto em homens quanto em mulheres, que faz essas glândulas hiper secretarem. Por causa disso, a oleosidade fica impedida de fluir completamente. Junte isso aos restos celulares (pele morta) que o corpo produz e temos então poros tampados formando cravos.

Quando chegamos na fase adulta, principalmente o sexo feminino, existem grandes possibilidades do surgimento de acne relacionadas à alterações hormonais.

acne-espinha-como-tratar

Outros motivos da causa da acne:

– O uso de produtos oleosos, como bronzeadores e outros cosméticos;
– O uso da cortisona;
– Uso do complexo B e do iodo em excesso;
– Distúrbios hormonais e ovários policísticos;
– Tensões emocionais.

acne-espinha

Descubra como cuidar da pele acneica

Um rosto limpinho requer um ritual de cuidados, pois dessa forma, ele fica com sebo controlado e seguro. Essa rotina é fundamental pra segurança da pele, é preciso higienização adequada. Para isso conte com sabonetes, géis ou espumas de limpeza, junte à turma produtos de uso tópico, os retinoides, ah! E os orais, os antibióticos ou isotretinoína -para casos mais graves – que trata o problema de dentro para fora e é claro, o essencial filtro solar. O ritual de beleza e principalmente de saúde, gasta um tempo de acordo com a necessidade do caso.

Quando a acne é eventual, ela pode tranquilamente receber o mesmo tratamento. É bom ter um controle a fim de diminuir as chances de agravamento, muitas vezes causado por maquiagem inadequada, hormônios, medicamentos e vitaminas.

É importante você consultar seu dermatologista e receber o tratamento ideal, atendendo os problemas de sua pele com perfeição. Não esqueça de escolher um dermatologista de confiança, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Se você mora no Rio de Janeiro, a Dra. Sandra Azevedo lhe espera em um de seus consultórios, na Barra da Tijuca ou na Tijuca.

Clique aqui para saber o endereço e telefone.

Até a próxima dica!

Comentários

Comentar

WhatsApp chat
. .