Tel: 021 3234-0426 | Whatsapp: 021 97548-4724 clinica@sandrazevedo.com.br

Chega de se privar de utilizar aquele salto alto maravilhoso por conta do problema com as unhas

As unhas costumam encravar, principalmente nos pés. Isso é chamado de onicocriptose, que é quando a unha cresce e acaba entrando na pele dos dedos. Embora seja algo muito comum, poucas pessoas conhecem os sintomas da unha encravada. Normalmente, a condição causa dor, inchaço ao redor da unha e também vermelhidão.

Ainda que pareça um problema banal, a unha encravada pode desencadear outros problemas mais graves, como uma infecção. No geral, ela é resultado de uma série de fatores como o uso de sapatos inadequados, por exemplo.Mas, o mais comum para o aparecimento é o corte errado da unha. Além disso, ela costuma aparecer mais no dedão do pé, porém qualquer unha, inclusive das mãos, pode acabar encravando.

O que é?

Resumidamente, a unha encravada é aquela que nasceu dentro da carne dos dedos, localizada bem ao redor da unha. Neste caso, é possível visualizar uma vermelhidão sob a pele nessas bordas, assim como a presença de pus em alguns casos.

Mesmo atingindo principalmente ao dedão do pé, as unhas podem encravar em qualquer dedo, apresentando os mesmos sintomas. O tratamento é igual a todas e, em alguns casos, o corte será feito por um profissional da saúde, dependendo da gravidade do problema.

Principais causas

As causas da unha encravada são bastante recorrentes, mas de um modo geral, esse problema ocorre por haver uma pressão extra sobre os dedos do pé. Essa pressão pode ser agravada pelo uso de sapatos muito apertados ou largos. No entanto, não se trata apenas disso. Caminhadas frequentes, deformidades no pé ou dedos também podem causar pressão sobre um dedo, entrando como possíveis causas ao problema.

O corte inadequado das unhas também possibilita essa pressão, visto que elas não devem ficar nem muito curtas ou com as bordas arredondadas. O ideal é deixa-las retas, uma vez que dificulta que ela vire e cresça para dentro da pele, tornando mais difícil o encravamento.

Quando um profissional é necessário

Ter unhas encravadas não é um problema grave, mas pode ser necessário o auxílio de um profissional em alguns casos. Isso é preciso quando o paciente não consegue cortar a unha encravada, ou quando já é possível notar o aparecimento de vermelhidão, inchaço ou febre, além de uma dor intensa. Pessoas com diabetes, má circulação ou algum tipo de infecção ao redor da unha, também precisarão de um médico.

É recomendado buscar por um cirurgião geral, ortopedista ou um dermatologista, que são os profissionais mais indicados para o tratamento daunha encravada. Listar os sintomas para o profissional pode ajudar no diagnóstico, que costuma ser rápido por se tratar de um problema bastante comum.

Como tratar

Se não houver a necessidade de auxílio médico, você pode optar por um tratamento caseiro para desencravar a unha. Esse método, inclusive, é utilizado por manicures e podólogos.

O pé deve ser submergido em água quente diversas vezes durante o dia, por pelo menos três dias. É só mantê-lo lá por alguns minutos e depois secar bem o pé com uma toalha limpa. Depois, massageie a área afetada, se necessário use um pouco de azeite ou óleo de amêndoas para facilitar a ação.

Caso você apresente tendência a ter infecções, pode usar óleo de malaleuca, por ter propriedades antibióticas e ajuda a combater esse processo de inflamação. Posterior a massagem, use um pouco de algodão ou um pedaço de fio dental, ambos umedecidos. Você deve posicioná-lo com cuidado a baixo da unha afetada, repetindo o processo por diversas vezes até sentir uma melhora na região.

Fazendo tudo isso poderá cortar a unha com um cortador esterilizado. O ideal é cortá-la reta ou quadrada, assim é possível conter o encravamento.Vale lembrar que essa técnica é indicada para quando a unha está encravada de modo superficial e sem inflamação, caso contrário, será necessário visitar um profissional da saúde para tratá-la.

Água com tomilho

O tomilho é uma erva medicinal bastante benéfica. Um de seus benefícios é que ele é capaz de combater infecções e traz grande alivio as dores, por isso ele pode ser incluso no tratamento para unhas encravadas. Você pode utilizar uma infusão de tomilho junto a água da técnica anterior, repetindo o mesmo passo a passo já citado.

Sal e limão

Para isso, você vai precisar da metade de um limão e uma pitada de sal. No limão, faça um buraco em seu centro e coloque o sal nele, depois o dedo afetado deve ser enfiado dentro do limão. O ideal é mantê-lo lá por uma média de 20 minutos, repetindo o processo diariamente até que os sintomas da unha encravada desapareçam. Ambos são possuem ação anti-inflamatória, capazes de aliviar a dor.

 

 

Comentários

Comentar

WhatsApp chat