Tel: 021 3234-0426 | Whatsapp: 021 97548-4724 clinica@sandrazevedo.com.br

Saiba de todos os detalhes dessa doença, os fatores que podem agravar a psoríase e os tipos de tratamentos

Você provavelmente já deve ter escutado a palavra psoríase, certo? Mas você sabe o que é psoríase? Trata-se de uma doença da pele, que é relativamente comum. A psoríase é crônica e não é contagiosa, ou seja, seus sintomas aparecem e reaparecem com certa periodicidade em algumas pessoas que tem predisposição à doença.

Mas não se assuste quanto a isso, porque a psoríase tem tratamento, permitindo que você leve uma vida normal, mesmo sendo portador dela. Agora que você já sabe o que é psoríase, vai conhecer todos os detalhes da doença e como ela pode afetar a aparência de sua pele se não for tratada de maneira adequada.

psoriase_

Causas da psoríase

A causa da psoríase ainda é desconhecida e segundo o consenso médico, essa doença tem ligação com a genética do indivíduo, ao seu sistema imunológico e todas suas interações com o meio ambiente. Vale sempre ressaltar que a psoríase não é contagiosa e o contado com o portador não precisa ser evitado, independentemente do estágio da doença.

Em uma pessoa que não tem predisposição a ter psoríase, as células mortas da pele são eliminadas de forma eficiente. Já uma pessoa que tem psoríase, essas células não são eliminadas totalmente, formando manchas espessas e escamosas na pele. As pessoas mais leigas que não sabem o que é psoríase, podem confundi-la com outras doenças, causando o constrangimento do portador.

Sintomas da psoríase

Se você ainda tem dúvidas sobre o que é psoríase, chegou a hora de conhecer todos os sintomas da doença. Vale sempre ressaltar que o grau de intensidade da psoríase pode variar de organismo para organismo e comparações nunca devem ser feitas, pois cada caso é único. Veja os sintomas da psoríase:

  • Manchas vermelhas na pele com escamas secas que podem ser esbranquiçadas ou prateadas;
  • Pequenas manchas brancas ou da cor escura que podem ser oriundas de alguma lesão;
  • Pele bastante ressecada ou rachada e, às vezes, apresentando sangramentos;
  • Coceiras, dor e queimação em determinados locais na pele;
  • Unhas grossas e com diferentes formatos;
  • Rigidez e inchaço nas articulações.

Nos casos em que a psoríase se encontra em um estágio moderado, o paciente pode sentir apenas um pequeno desconforto por causa dos sintomas.  Já em casos mais graves, a pessoa pode sentir dores fortes que podem afetar significativamente sua qualidade de vida e a autoestima. Daí a importância de se fazer um diagnóstico precoce da doença e um tratamento adequado, o quanto antes.

psoriase_2

(Reprodução/Instagram) Atriz Ciena Rae Nelson mostra suas lesões no Instagram

Outros fatores

Além disso, alguns fatores podem aumentar drasticamente as chances de uma pessoa adquirir a doença ou piorar seu estado clínico, caso seja portador. Saiba o que pode agravar o quadro da doença:

  • Histórico familiar: geralmente, entre 30% e 40% das pessoas que tem psoríase, tem algum tipo de histórico familiar da doença;
  • Estresse: indivíduos que tem altos níveis de estresse, possuem o sistema imunológico debilitado, o que é uma porta de entrada para a psoríase.
  • Obesidade: o excesso de peso pode contribuir no aparecimento da psoríase em alguns indivíduos;
  • Inverno: em períodos de temperaturas mais baixas, a pele pode ficar mais ressecada, agravando ainda mais a doença.

Como fica a pele de quem tem psoríase?

Essa é uma dúvida bastante comum nas pessoas que querem saber o que é psoríase e como tratar adequadamente esse problema. A psoríase em placas ou vulgar é a forma de manifestação mais comum nas pessoas. Algumas partes do corpo ficam com placas secas, avermelhadas e com escamas prateadas.

Essas placas coçam e, dependendo da gravidade, podem doer muito. Além disso, elas podem atingir todas as partes do corpo, inclusive os órgãos genitais. Dependo da gravidade da doença, a pele pode apresentar rachaduras e sangramento. Não existe um local certo da pele para o aparecimento da psoríase e os locais mais comuns são braços, mãos, pernas, abdômen, costas e até nos pés.

psoriase-3

A inglesa Giorgia Lanuzza tem psoríase desde os 13 anos de idade e manchas atingem 97% do corpo

Como tratar a psoríase?

O paciente deve ser tratado de forma individual, pois cada organismo responde ao tratamento de uma forma diferente. O mais importante é não deixar de tratar a doença. Os tipos de tratamentos mais comuns contra a psoríase podem ser a base de cremes ou pomadas (tópico), comprimidos ou injetáveis (sistêmicos) ou pela exposição da área afetada à luz ultravioleta (fototerapia). Todos os tratamentos devem ter supervisão médica constante.

Vale lembrar que um estilo de vida saudável, pode diminuir as chances de uma pessoa adquirir essa doença. Caso você ainda tenha alguma dúvida sobre o que é psoríase ou sobre o tipo de tratamento mais adequado, nossa equipe está pronta para te ajudar no que precisar!

Se você é do Rio de Janeiro, entre em contato e marque uma consulta conosco.

Comentários

Comentar

WhatsApp chat