Tel: 021 3234-0426 | Whatsapp: 021 97548-4724 clinica@sandrazevedo.com.br

Saiba o que é cisto sebáceo, os sintomas, causas e os tipos de tratamento para você ficar livre do problema de uma vez por todas

Unha encravada, seborreia, manchas na pele, acne, alergias, dentre outras. Na área da dermatologia e estética existem inúmeros problemas que atrapalham a vida de muitas pessoas. Na maioria das vezes, eles não são graves e o paciente pode levar uma vida normal, bastando um tratamento adequado e uso de alguns medicamentos.  Um dos problemas que mais incomodam algumas pessoas são os cistos sebáceos. Se você já ouviu falar, mas não sabe ao certo do que se trata, continue lendo esse artigo até o final e conheça tudo sobre o tratamento contra o cisto sebáceo, que é mais comum do que se imagina.

O que é o cisto sebáceo?

Trata-se de um cisto benigno e comum na pele. Cistos são considerados anomalias do corpo que podem conter material líquido como pus, ou semilíquido. Geralmente, o cisto sebáceo é encontrado no rosto, pescoço ou em partes do tronco. Eles crescem lentamente e não são fatais, mas podem provocar incômodos se não forem tratados de forma adequada. O cisto sebáceo é identificado pelo médico através do exame físico e história médica. Em algumas situações, o cisto sebáceo pode ser examinado mais profundamente para ver se há indícios de se tornar um tumor maligno.

cisto-sebaceo-2

Causas do cisto sebáceo

O cisto sebáceo forma-se fora das glândulas sebáceas, responsáveis por produzir um óleo chamado de sebo que recobre os cabelos e a pele. Ele pode se desenvolver quando a passagem pela qual o sebo sai, está obstruída. Isso geralmente ocorre devido algum tipo de trauma na região. Outras causas do cisto sebáceo são:

– Defeito de desenvolvimento: uma pessoa pode nascer com a passagem disforme ou deformada, causando o cisto;

– Danos em algumas células durante uma cirurgia;

– Distúrbios genéticos específicos.

Sintomas do cisto sebáceo

Geralmente, o cisto sebáceo é encontrado na pele e pode ser identificado com facilidade no rosto, tronco ou pescoço. O maior incômodo para o portador do cisto é a estética, pois sua aparência é desagradável. A maioria dos cistos são moles ao toque, pequenos e indolores.

Cistos maiores podem ser desconfortáveis ou até mesmo dolorosos. Os cistos grandes no rosto ou pescoço são os que mais incomodam, causando pressão e dor. A face é o local mais comum para a remoção do cisto sebáceo. As chances de um cisto se tornar cancerígeno é quando ele apresentar as seguintes condições:

– Diâmetro superior a cinco centímetros;

– Alto número de recorrência após ser retirado;

– Apresentar sinais de infecção como vermelhidão, dor ou pus.

Os exames mais comuns para a detecção de um cisto sebáceo são: tomografia computadorizada, ultrassom ou até uma biópsia.

cisto-sebaceo

Tratamento do cisto sebáceo

São várias as formas de se tratar um cisto sebáceo e somente o médico é que pode determinar o melhor tratamento para você. Geralmente, as formas mais comuns são a drenagem de todo o conteúdo do cisto ou a remoção cirúrgica. Normalmente, os cistos são removidos por questões estéticas e não pela sua periculosidade. Vale reforçar que se o cisto sebáceo não for removido cirurgicamente, ele geralmente volta. Por isso, a melhor forma de você ficar livre dos cistos sebáceos é por cirurgia. O médico pode usar um dos seguintes métodos para remoção do cisto sebáceo:

– Excisão convencional: remove totalmente o cisto mas pode deixar cicatriz, o que muitos pacientes não gostam;

– Excisão mínima: provoca cicatrizes mínimas, mas em contrapartida, existe o risco que o cisto sebáceo volte;

-Laser com biópsia e excisão: o laser é usado para fazer um pequeno orifício para que seja feita toda a drenagem do conteúdo do cisto. As paredes externas da lesão também são removidas em aproximadamente 1 mês depois.

Após a retirada do cisto sebáceo, o médico receita uma pomada antibiótica para prevenir possíveis infecções na área. O paciente deve usa-la conforme orientação médica até que o processo de cicatrização esteja completo. Dependendo do caso, pode-se usar um creme para cicatrização para reduzir a cicatriz da cirurgia.

Conclusão

Os cistos sebáceos geralmente não são cancerígenos, mas tem uma aparência desagradável. Os cistos, se não forem tratados podem crescer e precisam de remoção cirúrgica. Em alguns casos, o local da remoção docisto sebáceo pode ficar infeccionado e o paciente deve comunicar ao médico se isso acontecer. Grande parte das infecções é curada com antibióticos mas se não forem tratadas de forma adequada, podem ser fatais.

Ainda tem dúvidas sobre o cisto sebáceo? Sem problemas. Em nosso blog você pode ler mais sobre esse e outros assuntos. Para nós o cliente sempre vem em primeiro lugar e não medimos esforços para prestar um atendimento de qualidade. Conte sempre com nossa equipe para o que precisar!

Marque uma consulta com a Dra. Sandra no Rio de Janeiro. A Dra. atende na Barra da Tijuca e na Tijuca, clique aqui para saber mais.

 

 

 

Comentários

Comentar

WhatsApp chat
. .